Apps ou jogos e brinquedos educacionais?

Fonte: qvlpm

Aplicativos educacionais

lista e resenha

apps educacionais ou jogos tradicionais?Antes de mais nada é preciso lembrar e levar muito a sério a indicação da comunidade pediátrica de que antes dos dois anos de idade a melhor forma de uma criança se desenvolver é através do contato e das interações humanas e com a natureza. Portanto se você estiver oferecendo celular ou tablete para seu bebê: pare, pondere, mude. Espere até os dois anos pelo menos. Depois dos três seria o ideal e ainda assim para não passar mais de uma hora por dia.

  1. BIMI BOO – esta marca oferece uma série de apps educacionais para crianças de 2 a 4 anos. Você pode adquirir das lojas apple, google play e ainda amazon.com . É compatível com todos os aparelhos e você baixa uma versão gratuita de cada jogo que vem com três a quatro jogos desbloqueados com outros tantos para desbloquear caso você decida comprar (em torno de 3 a 9 reais).
  2. STORY TOYS – essa tem os apps mais fofos do mundo também para crianças de 2+ anos de idade. Todos muito educacionais. Alguns precisam da presença dos pais para orientar os pequenos e interagir com eles, o que é bom. Vale a pena experimentar a versão gratuita. Você encontrar em todas as lojas ( apple, google play, amazon.com) e com preços de 9 reais. A minha filha adora A lagarta comilona.
  3. WOOW Inc. – jogos educativos para bebês. Esse eu só achei na apple. São muito bons também. Trabalham assim como os outros, as cores, combinações, memória, atenção…
  4. BINIBAMBINI – O mais pratico de todos. Com versão gratuita e paga bem completas para trabalhar números, cores, traços, desenhos… Apple e google play.

[expand title=”Um Pouco Mais”]Dentro de cada uma dessas marcas você vai encontrar um infinidade de jogos que podem ser interessantes para sua criança e apropriados para a idade dela. Só mantenha a calma e a dela para não criar um pequeno viciado que não vai sequer aprender a falar em tempo por conta da interação exagerada com as telas. Além disso, é uma ótima oportunidade para ensinar limites para esse tipo de atividade, estabelecendo hora e tempo de duração. Apenas pela manhã e por 30 min a 1 hora apenas. Ou 30 min pela manha mais 30 min a tarde.[/expand]

Jogos educacionais tradicionais

Lista e resenha

apps ou jogos educacionais?

Há uma série de atividades que podem ser feitas para entreter e educar seus pequenos longe das telas. Muitas delas você certamente já faz. Há exemplos disso em todas as mídias, facebook, Pinterest e instagram. Entre essas atividades fáceis e de baixo custo que podemos fazer, estão aquelas que podemos comprar prontas nas lojas. Brinquedos em madeira, em pano, jogos de família, quebra-cabeças, livros, muitos livros… O equilíbrio aqui é importante. Oferecer uma variedade para manter a criança ativa cognitiva e fisicamente. São desses que vou falar aqui. Vamos há alguns apenas.

  1. Jogo educativo vogais e animais Toysterpara crianças até 2 anos esse jogo é muito legal. Eu costumo, com esse tipo de jogo em peças, colocar manta magnética para possibilitar a montagem na porta da minha geladeira ou em quadro metálico. Funciona bem e é um ótimo passa tempo educativo. Como esse de vogais há o de números e muitos outros para essa idade e outras também da Toyster.
  2. Quebra-cabeças de Dino – super formar de brincar e aprender são os quebra cabeças. Aproveite que eles são sempre uma boa forma de passar tempo junto. Principalmente e dias de chuva.
  3. Forme os pares Cores, palavras e imagens – esse é ótimo porque já apresenta a palavra escrita para criança e pode ser usado mais tarde na fase de alfabetização.
  4. Torre inteligente – esse é feito em peças de madeira e ajuda a criança a desenvolver diversas habilidades, entre elas concentração e estratégias.
  5. Aramado montanha russa – esse brinquedo é o máximo. Eu demorei a entender o que ele tinha de educativo. Mas descobri que ele pode ser usado para trabalho cores, velocidade, quantidade, números e paciência.
  6. Dobble – esse é para toda família. Fique atento à indicação de idade porque ele fica mais difícil de acordo com a idade. Até 5 jogadores e trabalha memória, vocabulário e rapidez de raciocínio. Eu tenho um de animais e minha filha de 2 anos já consegue jogar conosco. O objetivo é encontrar a imagem em comum entre as cartas. Todas as cartas tem sempre uma imagem em comum. Eu amo!
  7. Vamos reciclar – para crianças de 6+. Porém, se for um jogo compartilhado, qualquer criança pode aprender com ele. É um jogo de cartas e seleção.
  8. Meu primeiro quebra-cabeças – esse aqui é adorável. Quebra-cabeças em madeira mdf. Eu também coloquei manta magnética para minha filha montar no quadro metálico. Ficou ótimo. Falando em quebra-cabeças a RIHappy é simplesmente demais nesse assunto. Vale o clique para averiguar.
  9. Livros de adesivos – são outra coisa fantástica para habilidades motoras e aprendizado de vocabulário. Eu gosto bastante desse aqui.

Fora isso existem é claro os mais caros e ainda assim fantásticos. Ótimos para dar de presente. Eu adoraria compra se pudesse 😆

Apps ou jogos e brinquedos educacionais?

O que pode ser mais educacional: uma criança brincando com legos, quebra-cabeças, jogos de imitação, pintura ou massinhas no chão de sua casa ou uma criança sentada no sofá jogando diversos jogos educacionais com a simulação de todas as atividades antes citadas, sem interrupção? A resposta é sua. As considerações são nossas.

educação é hoje o grande negócio. Não necessariamente o seu, mas de diversas empresas que se dedicam a criar e vender aplicativos e jogos educacionais.

Desde os anos 70 quando a Nokia primeiro trouxe aquele joguinho do snake para nossas vidas que a história dos apps vem evoluindo. Já os nossos jogos tradicionais, de tabuleiro, quebra-cabeças, memória, imitação…esses existem há mais tempo certamente e também evoluíram; não com a mesma sorte dos eletrônicos. A grande sacada dessa evolução toda com toda certeza foi a descoberta e valorização do potencial educacional desses modelos e ainda do ganho que se podia fazer com esses nichos.

Aplicativos educacionais

lista e resenha

apps educacionais ou jogos tradicionais?Antes de mais nada é preciso lembrar e levar muito a sério a indicação da comunidade pediátrica de que antes dos dois anos de idade a melhor forma de uma criança se desenvolver é através do contato e das interações humanas e com a natureza. Portanto se você estiver oferecendo celular ou tablete para seu bebê: pare, pondere, mude. Espere até os dois anos pelo menos. Depois dos três seria o ideal e ainda assim para não passar mais de uma hora por dia.

  1. BIMI BOO – esta marca oferece uma série de apps educacionais para crianças de 2 a 4 anos. Você pode adquirir das lojas apple, google play e ainda amazon.com . É compatível com todos os aparelhos e você baixa uma versão gratuita de cada jogo que vem com três a quatro jogos desbloqueados com outros tantos para desbloquear caso você decida comprar (em torno de 3 a 9 reais).
  2. STORY TOYS – essa tem os apps mais fofos do mundo também para crianças de 2+ anos de idade. Todos muito educacionais. Alguns precisam da presença dos pais para orientar os pequenos e interagir com eles, o que é bom. Vale a pena experimentar a versão gratuita. Você encontrar em todas as lojas ( apple, google play, amazon.com) e com preços de 9 reais. A minha filha adora A lagarta comilona.
  3. WOOW Inc. – jogos educativos para bebês. Esse eu só achei na apple. São muito bons também. Trabalham assim como os outros, as cores, combinações, memória, atenção…
  4. BINIBAMBINI – O mais pratico de todos. Com versão gratuita e paga bem completas para trabalhar números, cores, traços, desenhos… Apple e google play.

[expand title=”Um Pouco Mais”]Dentro de cada uma dessas marcas você vai encontrar um infinidade de jogos que podem ser interessantes para sua criança e apropriados para a idade dela. Só mantenha a calma e a dela para não criar um pequeno viciado que não vai sequer aprender a falar em tempo por conta da interação exagerada com as telas. Além disso, é uma ótima oportunidade para ensinar limites para esse tipo de atividade, estabelecendo hora e tempo de duração. Apenas pela manhã e por 30 min a 1 hora apenas. Ou 30 min pela manha mais 30 min a tarde.[/expand]

Jogos educacionais tradicionais

Lista e resenha

apps ou jogos educacionais?

Há uma série de atividades que podem ser feitas para entreter e educar seus pequenos longe das telas. Muitas delas você certamente já faz. Há exemplos disso em todas as mídias, facebook, Pinterest e instagram. Entre essas atividades fáceis e de baixo custo que podemos fazer, estão aquelas que podemos comprar prontas nas lojas. Brinquedos em madeira, em pano, jogos de família, quebra-cabeças, livros, muitos livros… O equilíbrio aqui é importante. Oferecer uma variedade para manter a criança ativa cognitiva e fisicamente. São desses que vou falar aqui. Vamos há alguns apenas.

  1. Jogo educativo vogais e animais Toysterpara crianças até 2 anos esse jogo é muito legal. Eu costumo, com esse tipo de jogo em peças, colocar manta magnética para possibilitar a montagem na porta da minha geladeira ou em quadro metálico. Funciona bem e é um ótimo passa tempo educativo. Como esse de vogais há o de números e muitos outros para essa idade e outras também da Toyster.
  2. Quebra-cabeças de Dino – super formar de brincar e aprender são os quebra cabeças. Aproveite que eles são sempre uma boa forma de passar tempo junto. Principalmente e dias de chuva.
  3. Forme os pares Cores, palavras e imagens – esse é ótimo porque já apresenta a palavra escrita para criança e pode ser usado mais tarde na fase de alfabetização.
  4. Torre inteligente – esse é feito em peças de madeira e ajuda a criança a desenvolver diversas habilidades, entre elas concentração e estratégias.
  5. Aramado montanha russa – esse brinquedo é o máximo. Eu demorei a entender o que ele tinha de educativo. Mas descobri que ele pode ser usado para trabalho cores, velocidade, quantidade, números e paciência.
  6. Dobble – esse é para toda família. Fique atento à indicação de idade porque ele fica mais difícil de acordo com a idade. Até 5 jogadores e trabalha memória, vocabulário e rapidez de raciocínio. Eu tenho um de animais e minha filha de 2 anos já consegue jogar conosco. O objetivo é encontrar a imagem em comum entre as cartas. Todas as cartas tem sempre uma imagem em comum. Eu amo!
  7. Vamos reciclar – para crianças de 6+. Porém, se for um jogo compartilhado, qualquer criança pode aprender com ele. É um jogo de cartas e seleção.
  8. Meu primeiro quebra-cabeças – esse aqui é adorável. Quebra-cabeças em madeira mdf. Eu também coloquei manta magnética para minha filha montar no quadro metálico. Ficou ótimo. Falando em quebra-cabeças a RIHappy é simplesmente demais nesse assunto. Vale o clique para averiguar.
  9. Livros de adesivos – são outra coisa fantástica para habilidades motoras e aprendizado de vocabulário. Eu gosto bastante desse aqui.

Fora isso existem é claro os mais caros e ainda assim fantásticos. Ótimos para dar de presente. Eu adoraria comprar se pudesse 😆

Atividade de adesivagem para criaça – animais

Olá!

Seguindo a onda de atividades infantis, Montessori , busy bags ou ainda home-schooling, aqui vai uma com adesivos circulares coloridos para passar o tempo em viagens ou mesmo praticar coordenação, cores e concentração.

Clique aqui e faça o download de todos os itens em pdf


 

 

Um abraços da Sue

P.s. se for usar, deixe um comentário

Animais da fazenda: atividade para alfabetizar e brincar

Alfabetização e letramento não são necessariamente as mesmas coisas, mas são dois lados de uma mesma moeda e respectivamente os primeiros passos para a construção de um cidadão capaz de ler, escrever, interpretar e construir pensamentos críticos.

>>>> O material para download está no final deste post.

Sobre a alfabetização

Alfabetização e letramento não são necessariamente as mesmas coisas, mas são dois lados de uma mesma moeda e respectivamente os primeiros passos para a construção de um cidadão capaz de ler, escrever, interpretar e construir pensamentos críticos.

>>>> O material para download está no final deste post.

Sobre a alfabetização

Desde 0 anos de idade quando somos expostos a livros e a atividades de leitura compartilhada que este saber está em construção, em contextualização. A hora da alfabetização de fato, porém, quando seremos expostos à técnica da escrita através de diferentes métodos, bom , esta hora ainda gera polêmicas. Alguns creem que quanto mais cedo melhor, outros julgam que muito cedo é tirar da criança seus anos de infância.

O ponto de vista da professora e mãe que escreve neste blog é: faça de forma balanceada e sempre lúdica e você não precisará se preocupar com o que dizem todas as outras cabeças pensantes desse mundo. Faça sabendo porquê o faz e como o faz. Do meu ponto de vista, ensinar uma criança a ler e escrever é um ato de amor. Desde que seja feito com afeto, entretenimento e sem grandes cobranças (sem senta pra estudar) nem sobre você e nem sobre a criança. O foco é a rotina leve de aprendizagem e de exposição a todas as habilidades que uma criança precisa para estar pronta para a alfabetização.  Tendo em mente que a alfabetização deve estar na ponta e não no início, mas ela começa desde o início quando se lê para criança.

O material

Por pensar assim que vou compartilhar por aqui alguns (em alguns posts) materiais e atividades que tenho feito para trabalhar à minha maneira a alfabetização de minha filha. Uma maneira nada fácil porque pretendo fazer uma alfabetização bilíngue. Garantia de sucesso eu não tenho, mas tenho tempo e disposição e uma filha que topa tudo. Portanto, por que não? 🙂

Há um método

Sim! Porque sem método não há como ensinar algo a alguém. Assim, escolhi começar por uma adaptação do método fônico, ou seja, não vou ensinar o nome das letras a princípio. Trabalho primeiramente os sons que elas representam. A começar pelas vogais e seus encontros ai, oi, au, eu, ei. Depois virão (já estão vindo porque ela é rápida) as consoantes. O próximo passo são as associações desses sons com imagens e depois em palavras e imagens. Por último as sílabas e consequentemente a escrita. Não é um método em si, mas uma abordagem caseira que usa da união dos variados métodos que já existem e sem pretensão alguma de rigidez escolar. Porém com o mínimo de cuidado e focando sempre na leitura, nos livros como ativadores do letramento e da alfabetização.

Sobre a criança aprender pelo método fônico, Soares (2005) entende como o mais adequado, pedagogicamente e até psicologicamente, é que a criança aprenda simultaneamente todas as competências e habilidades envolvidas na aquisição da língua escrita: aprenda a decodificar e codificar, isto é, aprenda as relações entre os “sons” e as letras ou grafemas, ao mesmo tempo em que aprenda a compreender textos, a construir sentido para os textos, e ainda aprenda as funções da escrita, os diferentes gêneros de textos.

Vamos fazer de 5 em 5. Cinco sons de vogais (com suas variantes), 5 sons de consoantes e variantes…Vamos fazer para brincar e aprender.

Além disso, eu sigo uma tabela de fonoaudiologia que pretende registrar os sons que são inicialmente articulados pelas crianças de 1 até  6 anos. O fonemas, portanto, não seguem a mesma sequência do alfabeto. Começo pelo que ela já produz e só isso.

Estamos trabalhando o português a princípio e logo e do mesmo jeito (corrigindo e adaptando o que puder melhorar) começaremos com o francês (eu preferia – por ser professora de inglês – ensinar inglês, mas temos o francês como prioridade familiar e meu marido topou o desafio).

Garantia de aprendizado

Ela vai aprender? Vai ser bilíngue? Não sei! O tempo dirá. O que eu sei é que muita coisa boa de tudo isso ela vai tirar. E o principal: o tempo junto e de qualidade, com afeto e muita dedicação.

Atividade para baixar e imprimir

Vou disponibilizar aqui um material que achei que ficou digno (esteticamente) de ser compartilhado. Outras coisas do mesmo tipo eu faço a mão mesmo e corto imagens de revistas. Imprimir fica mais limpo e organizado, porém sai mais caro, certamente.

atividade de alfabetização animais da fazenda

  • Atividade: animais da fazenda
  • Objetivo: exposição e repetição de sons representados por vogais e pelas consoantes T V S P C – através de progressão de sequências de sons, imagens, sons e imagens, imagens e palavras, traços e formação de palavras.
  • idade: a partir de 2 anos como brincadeira (para exposição apenas. Implícita) e de 5 anos como estímulo para o reconhecimento de letra e escrita (explícita).
  • Sugestão: criar jogos de memória; com um furador furar o cantinho das imagens para que a criança junte imagens e sons com um clipe plástico; capturar imagem e montar uma apresentação de smartboard; colocar as vocais em um balão (cinco balões; um para cada vogal) e brincar de estourar balão e combinar vogais – o mesmo pode ser feito com as imagens; adesivar na manta magnética para deixar a disposição em quadro magnético ou mesmo na porta da geladeira em casa.

Aqui está! Se gostar e quiser usar, torço para que faça bom proveito. Vamos juntos. Você pode fazer seu material ou achar online algo parecido. OU ainda se desejar pode baixar por R$3,00 na loja do blog. Link direto aqui.

 

Meios de transporte – minilivro bilíngue para imprimir

Um minilivro feito especialmente para trabalhar vocabulário de transporte como carro, barco, avião… São sete pequenas páginas ilustradas para iniciar uma pequena leitura e começar um grande aprendizado.Feito a pedido para a amiga Gilmara Mendes. Espero que você aproveite, Gil.

Download

Um minilivro feito especialmente para trabalhar vocabulário de transporte como carro, barco, avião… São sete pequenas páginas ilustradas para iniciar uma pequena leitura e começar um grande aprendizado.

Feito a pedido para a amiga Gilmara Mendes. Espero que você aproveite, Gil.

Download

mini-book biingue - meios de transporte

Meios de transporte - minilivro bilingue

Atividade bonus

baixe aquiMeios de transporte - atividade para minilivro bilingue

//platform.instagram.com/en_US/embeds.js